PRINCIPAL POST

6/recent/ticker-posts

VÍDEO: Jovem brutalmente apedrejado em Maringá, morre no hospital


Everton Rhuan Ferreira, 20 anos, que foi brutalmente espancado durante a noite desta quarta-feira, 07, no estacionamento do Estádio Regional Willie Davids, em Maringá, morreu na UTI do Hospital Bom Samaritano. O rapaz foi agredido com pedradas na cabeça por um grupo de pessoas. Veja o vídeo abaixo.

Prisão

Na manhã desta quinta-feira, 8, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Maringá realizou a prisão de seis suspeitos, além da apreensão de um adolescente, por envolvimento no espancamento e apedrejamento da vítima.

O crime ocorreu no estacionamento do Estádio Regional Willie Davids na noite anterior. Segundo relatos dos suspeitos, a vítima teria assediado a mulher que os acompanhava. Os detidos foram encaminhados à delegacia para procedimentos legais. O crime foi registrado por moradores de prédios ao redor do estádio.

De acordo com a Polícia Civil, o criminoso que aparece nas imagens agredindo Everton foi identificado como Luiz Fernando Chagas de Lima, de 25 anos. Ele e os demais detidos foram indiciados por homicídio qualificado. 


📲PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DE WHATSAPP: CLICA AQUI.


O crime

Everton Rhuan Ferreira, 20 anos, foi alvo de uma violenta agressão com pedradas na cabeça na noite de quarta-feira, 07, em Maringá.

O ataque ocorreu no estacionamento do Estádio Regional Willie Davids. Residentes dos prédios ao redor do estádio gravaram vídeos e gritaram com os agressores na tentativa de ajudar Everton.

As imagens mostram claramente um grupo agredindo Everton Rhuan, e mesmo após ele cair inconsciente, um dos agressores continuou a golpear a vítima com pedras.

Equipes de socorro do Corpo de Bombeiros e do SAMU foram chamadas e Everton foi intubado no local antes de ser transportado em estado gravíssimo para o Hospital Bom Samaritano.

Testemunhas apontam que um grupo de pessoas em um HB20 branco esteve envolvido no crime. A Polícia Militar acredita que o crime tenha ligação com o tráfico de drogas.
 

Postar um comentário

0 Comentários