PRINCIPAL POST

6/recent/ticker-posts

Moça de 21 anos é agredida com socos e chutes no rosto durante tentativa de estupro em Maringá


Uma estudante de 21 anos foi brutalmente agredida com socos e chutes durante uma possível tentativa de estupro, na noite desta quarta-feira, 13 de dezembro, em Maringá. O criminoso tentou forçar a vítima a subir na garupa de uma motocicleta Honda Biz.

📲PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DE WHATSAPP:CLICA AQUI.

De acordo com a Polícia Militar, a moça desceu de um ônibus na Avenida Doutor Gastão Vidigal, e seguiu para a residência dela, que fica próximo à sede da Polícia Federal. Quando ela caminhava pela Rua Maringá foi abordada por um motociclista que em posse de uma faca deu ordem para ela subir na moto.

A moça se recusou a subir no veículo e foi brutalmente agredida com socos no rosto, fazendo com que ela desmaiasse. Mesmo caída no chão e inconsciente, a mulher recebeu vários chutes na cabeça. Motoristas que passavam pelo local começaram a buzinar e gritar. O homem tentou fugir, porém a motocicleta não pegou. Ele então fugiu a pé.

Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foram acionados e encaminharam a moça que além de lesionada estava muito abalada, ao Hospital Universitário. Enquanto os policiais confeccionavam, o Boletim de Ocorrência, Jeferson Aparecido da Silva, de 32 anos, esteve na sala de operações do 4º Batalhão de Polícia Militar de Maringá, informando que havia sido vítima de um roubo e que após ser agredido pelos ladrões teve sua motoneta Honda Biz de cor azul levada pelos criminosos.

O policial que atendeu a ligação percebeu que se tratava da mesma moto deixada no local da tentativa de estupro, porém o militar não relatou nada ao homem.

Durante a conversa com o suspeito, o rádio operador conseguiu fazer com que o homem falasse o endereço. Duas equipes da RPA foram até o imóvel do suspeito e deram voz de abordagem. Jeferson recebeu voz de prisão, após ser reconhecido pela vítima. A Polícia acredita que a intenção do suspeito era abusar sexualmente da vítima, já que ele tinha um mandado de prisão revogado pelo o crime de abuso sexual.
 

Postar um comentário

0 Comentários