PRINCIPAL POST

6/recent/ticker-posts

Mulher que foi arrastada para matagal e teve corpo incendiado em Maringá, morre no hospital


Andréia Darly Kintian de Oliveira, de 63 anos, que teve o corpo incendiado por um homem na madrugada da última quinta-feira (28), nas proximidades da Universidade Estadual de Maringá, morreu na UTI do Hospital Santa Casa.
➡️Receba nossas notícias no WhatsApp: Clica Aqui.

Infelizmente, as queimaduras eram tão extensas e graves que, apesar dos esforços da equipe médica, Andreia não resistiu e veio a óbito. 

O crime ocorreu na Avenida Pioneiro Américo Marega, no bairro Vila Progresso, onde a mulher foi brutalmente atacada, arrastada para um matagal e teve seu corpo queimado. 

Segundo informações da Polícia Militar, a vítima conseguiu, apesar dos ferimentos graves, chegar a uma residência situada na Rua José Martins de Oliveira e pedir ajuda desesperadamente, ela estava nua. 

As equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram imediatamente acionadas e prestaram os primeiros socorros à mulher. Ela foi transportada às pressas para o Hospital Santa Casa, onde recebeu os cuidados médicos necessários. 

Os relatórios médicos indicam que a vítima sofreu queimaduras em 100% de seu corpo, além de apresentar uma lesão no pescoço, semelhante a um ferimento causado por arma branca. 

Apesar da gravidade de suas lesões, Andréia conseguiu fornecer às autoridades algumas informações. Ela afirmou ter sido arrastada por um homem até um fundo de vale, onde o suspeito cruelmente ateou fogo em seu corpo. 

A Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoas está empenhada em identificar e prender o autor desse crime hediondo. As autoridades policiais estão conduzindo investigações rigorosas para reunir provas e garantir que o responsável seja levado à justiça.

Postar um comentário

0 Comentários