PRINCIPAL POST

6/recent/ticker-posts

Suspeitos de matar médica em Maringá são presos pela Polícia Militar, um dos suspeitos mora a poucos metros da casa da vítima


João Vitor Viana de Roco, 22 anos,
Mateus da Silva Nunes, de 22 anos, foram presos na tarde deste domingo (17), após um excelente trabalho das forças de segurança de Maringá.

 

 
Eles são suspeitos de matar a médica Thayani Garcia Silva, de 27 anos, e atirar contra o primo dela, o borracheiro Jackson Vinicius da Silva, de 29 anos, neste sábado (16), no bairro Jardim Paulista. Um terceiro suspeito do crime foi identificado e segue foragido.

A prisão ocorreu após um trabalho conjunto da inteligência da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), serviço reservado P2, RPA, e do Pelotão de Choque.

Mateus da Silva Nunes, de 22 anos, foi preso na residência dele que fica a poucos metros da onde a médica foi morta. Na residência, os policiais apreenderam a arma utilizada no crime.

O preso negou participação no roubo, porém assumiu que emprestou a arma para João Vitor Viana de Roco, 22 anos, e um segundo comparsa. João foi preso em Mandaguaçu e assumiu ser quem atirou na médica e no primo dela. Ele ainda relatou que estava em um bar bebendo cerveja quando ficaram sem dinheiro, e resolveram realizar roubos para conseguir mais dinheiro para beber cerveja.

Os dois receberam voz de prisão e foram encaminhados a Delegacia de Polícia Civil onde vão responder por tentativa de roubo seguida de morte (latrocínio), e tentativa de latrocínio. João e Mateus constam com diversas passagens pela polícia.

Investigação

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Maringá, já estava investigando a dupla que é suspeita de cometer homicídios no Distrito de Iguatemi. Inclusive o delegado representou pela prisão dos dois dias atrás por uma tentativa no Distrito de Iguatemi.

O crime

A médica Thayani Garcia Silva, de 25 anos, e o primo Jackson Vinicius da Silva, de 29 anos, foram baleados na noite deste sábado (16), após uma tentativa de assalto no bairro Jardim Paulista, em Maringá. A médica não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Já o primo foi intubado e encaminhado em estado gravíssimo ao Hospital Metropolitano de Sarandi.

De acordo com a Polícia Militar, a médica realizou um jantar em sua residência para alguns familiares. Por volta de 22hs, ela foi levar a avó embora – quando parou o carro na frente da residência e a idosa desceu do automóvel, criminosos armados de pistola deram voz de assalto. Thayani teria se assustado e acelerou o veículo. Um dos criminosos atirou contra o carro.

A médica foi atingida no tórax e mesmo ferida, conseguiu dirigir por alguns metros, até perder a consciência e bater contra a grade de uma residência. O primo da médica escutou o tiro e ao sair para ver o que tinha acontecido se deparou com a avó rendida pelos marginais que tentavam entrar na residência. Jackson tentou defender a avó e acabou sendo baleado no peito.

Socorristas do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foram acionados para socorrer as vítimas. A médica sofreu uma parada cardiorrespiratória – e as equipes chegaram a realizar manobras de reanimação cardiopulmonar, porém os ferimentos foram incompatíveis com a vida.

Os ladrões fugiram e na fuga deram voz de assalto a um motociclista e levaram a moto da vítima. Porém, a motocicleta acabou estourando o pneu e eles fugiram a pé. Várias equipes da Polícia Militar intensificaram o patrulhamento na região, porém os criminosos não foram presos. No local do crime a polícia recolheu duas cápsulas de pistola .40.

De acordo com informações de familiares, Thayani Garcia era mãe de uma menina de 7 anos e se formou em medicina recentemente. Fotos Theddy Plantão Maringá

Postar um comentário

0 Comentários