PRINCIPAL POST

6/recent/ticker-posts

Polícia investiga se carro encontrado incendiado em Sarandi foi utilizado em execução em Maringá

Um Volkswagen Fox foi encontrado incendiado na manhã desta quinta-feira (24) em Sarandi. O veículo pode ter sido usado no assassinato de Luís Henrique Pereira, de 37 anos, morto a tiros durante a madrugada na Rua Rio Guandu, no bairro Jardim Novo Oásis, em Maringá. O carro foi localizado por moradores de Sarandi que passavam pelo Bairro Jardim Maringá, que acionaram a Polícia Militar. A Polícia Civil de Maringá deve analisar câmeras de segurança para descobrir se o veículo é do mesmo modelo do utilizado no crime. Uma equipe da Guarda Civil Municipal de Sarandi, encaminhou o veículo para a Delegacia de Maringá. 

O CRIME

Um homem de 37 anos, morador de Sarandi, foi baleado na frente da família na madrugada desta quinta-feira (24), na Rua Rio Guandu, próximo ao Jardim Novo Oásis, em Maringá. 

 
De acordo com informações da Polícia Militar, três homens pularam os muros da residência, arrombaram uma porta e dispararam vários tiros contra Luís Henrique Pereira. Durante a ação, os atiradores apontaram a arma para a cabeça de duas crianças. 
 
Segundo as informações de testemunhas, por volta das 2h30, três homens encapuzados chegaram ao local e gritaram que eram policiais. Segundo a polícia, os invasores que invadiram a casa foram primeiro ao quarto da irmã de Luís.

O atirador então foi até o cômodo onde a vítima estava e disparou vários tiros contra Luís. O homem ainda tentou fugir invadindo a casa de um parente que fica no mesmo quintal. O atiradores perseguiram ele, e dispararam mais de 27 tiros. A mãe, irmã, esposa da vítima e duas crianças que estavam presentes no local presenciaram o crime. 

Dois disparos atingiram a casa de um vizinho. A família da vítima acredita que ele foi morto por vingança. Segundo eles, o sobrinho da vítima, Fábio Vinícius Pereira Ferreira, 18 anos, morador de Sarandi, foi morto a tiros há quatro meses. Após a morte do sobrinho, Luís Henrique também passou a receber ameaças de morte. Na época em que foi ameaçado e temendo a morte ele mudou-se para Cianorte. A vítima retornou para morar com a família em Maringá há cerca de duas semanas. Até a publicação desta matéria, os criminosos não foram identificados ou presos. 
 
O crime pode estar envolvido em uma disputa entre duas facções rivais envolvidas em disputa por pontos de tráficos de drogas. A Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa está investigando o caso.

Postar um comentário

0 Comentários